A dinâmica sociocultural dos homicídios contra Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgênero

A dinâmica sociocultural dos homicídios contra Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgênero em Salvador/Bahia/Brasil e New York/Eua: um estudo descritivo e comparativo sobre as relações entre vítimas, agressores e cenários fatais, de 2000 a 2007

O projeto investiga a violência contra os segmentos GLBT em todo o território nacional, no período de 2000 a 2007, através do monitoramento da mídia (impressa e eletrônica) e do Banco de Dados do Grupo Gay da Bahia, com especial atenção para a dinâmica sócio-cultural desses crimes na cidade de Salvador, na Bahia e no Brasil e EUA. Os métodos empregados são de abordagem qualitativa e quantitativa, possibilitando conhecer os diferentes tipos de crimes, sua distribuição espacial, suas regularidades, assim como o perfil sócio-demográfico das vítimas e dos agressores. Isso nos permitirá construir um mapa da violência contra homossexuais em suas diversas manifestações: letal, verbal, física, chantagem, golpes, discriminações na mídia e/ou institucional – família, escola, religião, locais públicos. A descrição e a análise desta documentação serão realizadas comparando os tipos de crime cometidos contra cada segmento LGBT e as tendências da homofobia no país, propondo um diálogo entre uma dimensão local, nacional e internacional. A partir da análise dos dados locais e o restante do país, busca-se correlacionar a violação dos direitos dos homossexuais, com taxas de homicídios em geral e casos de HIV/AIDS, procurando inferir a vulnerabilidade desses segmentos LGBT no Brasil e EUA.

Coordenação: Osvaldo Francisco Ribas Lobos Fernandez