Campanha de 16 dias de ativismo na UNEB pelo fim da violência contra a mulher

Neste momento em que a Bahia, e todo o Brasil, realiza atividades que refletem o racismo e o sexismo como eixos estruturantes da sociedade, produtores de diferentes faces da violência contra as mulheres, o Diadorim – Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade da Universidade do Estado da Bahia, reiterando seu compromisso político de refletir dentro e fora dos muros da universidade a violência de gênero em suas múltiplas dimensões, convida a comunidade acadêmica e a sociedade em geral para participar da mesa–redonda “Somos da Educação, não toleramos violência”, que será realizada dia 26 de novembro, às 14:00h, no Teatro Caetano Veloso, localizado na Uneb, Campus 1, no bairro do Cabula – Salvador.

Essa atividade é uma ação formativa do projeto de Extensão “Campanha de 16 dias de ativismo na UNEB pelo fim da violência contra a mulher”, realizado desde 2006 em diferentes Campi da universidade, que este conta com o apoio da Secretaria da Educação da Bahia.

Coordenada pelas(o) docentes Eide Paiva, Amélia Maraux e Marco Martins, essa edição da Campanha 16 dias de ativismo na UNEB pelo fim da violência contra a mulher, que tem como princípio a articulação entre a universidade, o Estado e os movimentos sociais, foca a escola como locus privilegiado da luta cotidiana pela igualdade de direitos entre mulheres, homens, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Desde essa perspectiva, a referida mesa-redonda tem o desafio de discutir e desnaturalizar preconceitos e violências nos espaços de educação, trazendo para o debate a necessidade de promoção de ações educativas que levem em conta a interseccionalidade de gênero, raça/etnia e sexualidade, assim como a garantia do direito à educação.

Para tanto, foram convidadas para compor a mesa-redonda, que será transmitida por vídeo conferência para os Campi da Uneb e salas de vídeo conferência do Instituto Anísio Teixeira (IAT), as professoras doutoras Denise Botelho (UFPE) e Cláudia Cardoso (UNEB), ambas ativistas do movimento de mulheres negras, e a professora mestre Jussara Costa (UEPB), ativista da Liga Brasileira de Lésbicas.

Outras linguagens se articulam para refletir a temática da mesa, a saber: exposição imagética das edições anteriores da Campanha de 16 dias de ativismo na Uneb pelo fim da violência contra as mulheres, exposição das camisas e cartazes das atividades desenvolvidas pelo Diadorim e lançamento da revista “Cinemando com a Literatura: textos de cinema, educação e feminino”, que traz textos refletindo feminina e suas interfaces.

Nossa expectativa é contar com a presença de estudantes, educadoras, educadores, ativistas e demais pessoas comprometidas com a Educação como trilha de empoderamento dos sujeitos em situação de violência.

Anúncios

Sobre secdiadorim

Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade da UNEB
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.