Visibilidade Lésbica

As pesquisadoras do NUGSEX-DIADORIM Eide Paiva e Amélia Maraux participaram da 10ª Caminhada  de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo organizada pela Liga Brasileira de Lésbicas, a luta da LBL passa pela visibilidade lésbica. O evento antecede a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também em São Paulo, as pesquisadoras participaram da 16ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Para além da estratégia de visibilizar minorias sexuais, a parada, maior entre todas as realizadas no mundo, tem se firmado como um movimento de revindicação de Direitos Humanos.

Este ano a bandeira levantada teve como foco a educação e a criminalização das agressões contra as pessoas LGBTTI, sob o lema: HOMOFOBIA TEM CURA: educação e criminalização. Não é demasiado ressaltar, as Paradas Gays, em termos gerais, são momentos de visibilizar a cultura artística homossexual nas suas mais variadas formas em sociedades marcadas pelo heterocentrismo nas expressões artísticas.

Anúncios

Sobre secdiadorim

Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade da UNEB
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.